China anuncia pacote de ajuda de US $ 31 milhões para o Afeganistão

Imagem via redes sociais.

A China anunciou na quarta-feira um pacote de ajuda de US $ 31 milhões para o Afeganistão, no que parece ser uma das primeiras novas promessas de ajuda externa ao país governado pelo Taleban. A ajuda incluirá alimentos, suprimentos para o clima de inverno e vacinas COVID-19.

“A China decidiu fornecer urgentemente US $ 30,96 milhões (200 milhões de yuans) em grãos, suprimentos de inverno, vacinas e remédios para o Afeganistão, de acordo com as necessidades do povo afegão”, segundo a agência de notícias estatal Xinhua.

O anúncio do pacote de ajuda foi feito no mesmo dia em que a China disse que manteria comunicação com os governantes do Taleban, depois que eles deram o “passo necessário” para estabelecer um governo interino.

O lado chinês atribui grande importância ao anúncio do Taleban afegão de um governo interino”, disse ele, de acordo com o South China Morning Post . “Este é um passo necessário para restaurar a ordem interna e avançar para a reconstrução do pós-guerra.”

Wang também pediu que o Taleban rompesse os laços com todos os grupos terroristas, acusando o Movimento Islâmico do Turquestão Oriental de ataques terroristas em Xinjiang.

“Todas as partes devem fortalecer o compartilhamento de inteligência e a cooperação de controle de fronteira para capturar e eliminar grupos terroristas que chegaram furtivamente do Afeganistão”, disse Wang Yi, de acordo com a Xinhua.

As Nações Unidas alertaram esta semana que o Afeganistão enfrentará a “pobreza universal” em meados do próximo ano, a menos que mais seja feito para fortalecer as comunidades locais e suas economias.

O embaixador do Paquistão em Washington disse à VOA que a comunidade internacional precisa ajudar o país a sair de uma economia de guerra.

“Se a comunidade internacional decidir abandonar o Afeganistão, as consequências serão desastrosas e, mais imediatamente, podem resultar em uma crise de refugiados”, disse o embaixador Asad Majeed Khan.

A embaixada da China em Cabul permanece aberta e o Taleban disse que considera Pequim um parceiro importante para a reconstrução do país.

“A China é um país muito importante e forte em nossa vizinhança e tivemos relações muito positivas e boas com a China no passado”, disse o porta-voz do Taleban, Zabihullah Mujahid, à CNN na semana passada. “Queremos fortalecer ainda mais essas relações e melhorar o nível de confiança mútua.”

Ainda assim, Pequim não reconheceu formalmente o Taleban.

O presidente dos EUA, Joe Biden, disse na segunda-feira que os EUA estão “muito longe” de reconhecer o Taleban.

O Departamento de Estado dos EUA disse na terça-feira que estava desapontado com a falta de diversidade no governo interino do Taleban, observando a falta de mulheres, negros e gays (!?!), e as relações de alguns membros do gabinete com grupos terroristas.

Saiba mais sobre: https://areamilitarof.com/novo-chefe-de-policia-do-taleban-em-kabul-e-terrorista-islamico-procurado-pelos-eua/

China e Afeganistão compartilham uma fronteira de 80 quilômetros no final do estreito Corredor Wakhan.

Abaixo, vídeos de reportagens internacionais que ilustram bem a existente relação entre o Talebã e a China:

  • Com informações Voice of America, South China Morning Post , France Inter e Swiss Inter via redação Orbis Defense Europe/Genebra.




Be the first to comment on "China anuncia pacote de ajuda de US $ 31 milhões para o Afeganistão"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*