Drone MQ-9 Reaper da USAF novamente operando na Síria

Imagem ilustrativa com foto da USAF.

Em 17 de setembro, um drone de combate “General Atomics MQ-9 Reaper” dos EUA foi avistado sobre a região da Grande Idlib, no noroeste da Síria, onde muitos grupos terroristas islâmicos ainda estão ativos, mesmo com os constantes ataques da aviação de combate russa que opera na região em apoio aos Exército Arabe Sírio.

O drone estava conduzindo uma surtida de reconhecimento armado sobre o campo oriental de Idlib, especificamente sobre a cidade de Ma’arrat Misrin. A cidade é conhecida por ser um reduto de Hay’at Tahrir al-Sham (HTS), afiliado à Al-Qaeda, que é o governante de fato da Grande Idlib, e vários outros grupos terroristas apoiados pela Turquia.

O MQ-9 parecia estar armado com dois mísseis do tipo Hellfire AGM-114. O drone também carregava um pod não identificado sob sua asa direita, provavelmente usado para comunicação ou coleta de inteligência, e um tanque de combustível externo sob sua asa esquerda.

O tanque de combustível externo indica que o drone é da variante MQ-9 Extended Range (ER) mais avançada, que tem uma durabilidade de até 34 horas.

Drones de combate dos EUA realizaram uma série de ataques a comandantes terroristas proeminentes na Grande Idlib no ano passado. Alguns dos ataques foram realizados com uma versão avançada do míssil Hellfire conhecido como AGM-114R9X “Bomba Ninja”. Esta versão possui uma ogiva cinética que consiste em lâminas destacáveis ​​destinadas a reduzir os danos colaterais.

Em 18 de agosto de 2020, dois drones MQ-9 caíram na Grande Idlib após colidirem no ar em um acidente misterioso . Naquela época, fontes sírias afirmaram que o fogo da defesa aérea turca estava por trás do acidente, mas ainda não foi provado.

Sob o governo do HTS, Grande Idlib tornou-se um grande porto seguro para grupos terroristas procurados no Oriente Médio. O fundador do ISIS, Abu Baker al-Baghdadi, foi morto em uma operação especial dos EUA na região no ano passado.

Os drones de combate dos EUA continuam operando na Grande Idlib. No entanto, nenhum ataque de drone foi relatado na região desde que o presidente Joe Biden assumiu o cargo em 20 de janeiro.

Abaixo, um vìdeo ilustrativo sobre o emprego da bomba “ninja” contra alvos terroristas e incidentes anteriores que envolveram a presença de drones Reapers sobre a Sìria nos anos anteriores:

  • Com informações SANA Syria, STFH Analisys & Intelligence e Within [email protected], via redação Orbis Defense Europe/Genebra.




Leave a comment

Your email address will not be published.


*