EUA manterão ataques aéreos contra o Talebã no Afeganistão

Imagem ilustrativa com foto via USCENTCOM.

EUA manterão ataques aéreos contra o Talebã no Afeganistão em apoio ao Exército Afegão nas operações de retomada e negação de terreno contra as forças do Talebã que atacam áreas civis por todo o terrotório.

Na semana que terminou em 25 de julho, a USAF acelerou sua campanha aérea contra o Taleban, como uma espécie de presente de despedida. O mais recente ocorreu em 25 de julho, contra o Taleban perto da cidade de Kandahar.

Durante esses ataques aéreos, os Talebãs teriam perdido mais de 300 homens e pelo menos outros mil estão gravemente feridos, incluíndo a destruição de instalações, veículos e materiais diversos. O Talebã de seu lado nega tamanha destruição e fala apenas em; algumas dezenas de homens e um líder importante morto, assim como apenas uma caminhote destruída.

Os ataques aéreos provavelmente partiram de bases fora do Afeganistão, e indícios supõe que as aeronaves envolvodas partiram do Qatar ou Arábia Saudita, como publicado pelo próprio USCENTCOM:

As informações sobre mortos e danos materiais se contradizem entre as três partes; USAF através da Resolute Support mission in Afghanistan, & Afghanistan Ministry of Defense, Observadores Internacionais independentes e Talebã.

No mesmo dia, o general Kenneth McKenzie, chefe do Comando Central do Exército dos EUA, disse “que não poderia definir uma data para o fim dos ataques aéreos de apoio ao Exército afegão”.

“Os Estados Unidos aumentaram os ataques aéreos em apoio às forças afegãs nos últimos dias e estamos preparados para continuar com esse elevado nível de apoio nas próximas semanas se o Taleban continuar seus ataques”, disse McKenzie.

Abaixo, uma ilustração do que ainda está presente da operação Resolute Suport no Afeganistão em termos militares, porém nada especificado:

McKenzie reconheceu que o governo afegão terá dias difíceis pela frente, mas insistiu que o Taleban não está nem perto da vitória.

“O Taleban está tentando criar um senso de inevitabilidade sobre sua campanha. Eles estão errados ”, disse ele.

“A vitória do Taleban não é inevitável.

As declarações de McKenzie ocorreram no momento em que autoridades afegãs na província de Kandahar, no sul, disseram que os combates na região deslocaram cerca de 22 mil famílias apenas em julho.

“Todos eles se mudaram dos distritos voláteis da cidade para áreas mais seguras”, disse à AFP Dost Mohammad Daryab, chefe do departamento provincial de refugiados.

Quando os ataques aéreos dos EUA ocorreram, os combates continuavam nos arredores da cidade de Kandahar.

A negligência de algumas forças de segurança, especialmente a polícia, abriu caminho para o Taleban chegar tão perto”, disse à AFP Lalai Dastageeri, vice-governador da província de Kandahar.

“Agora estamos tentando organizar nossas forças de segurança.”

Os ataques aéreos acontecem em meio a um forte impulso do Taleban para tomar território e uma tentativa paralela de reacender os movimentos diplomáticos para o fim negociado da guerra.

Um porta-voz do Taleban em 23 de julho condenou os ataques aéreos norte-americanos nas províncias de Kandahar e Helmand como “ataques bárbaros” que “terão consequências.” O porta-voz disse: “O Emirado Islâmico condena esses ataques bárbaros nos termos mais fortes”.

McKenzie prometeu apoiar a Força Aérea Afegã no futuro, e disse que a Força Aérea dos EUA também manterá a capacidade de “atacar o Afeganistão” contra dois outros grupos, ISIS e Al-Qaeda.

McKenzie disse que ficará claro nos próximos “dias e semanas” se o governo afegão será capaz de defender o país do Taleban.

Ele acrescentou: “Não acho que será um caminho fácil … [mas] não aceito a narrativa de que haverá uma guerra civil por necessidade.”

Ainda não se sabe se esses ataques aéreos impedem efetivamente o avanço do Taleban mesmo com as pesadas perdas inflingidas.

  • Com informações International Coalition Resolute Support mission in Afghanistan, & Afghanistan Ministry of Defense, AFP e France Inter via redação Orbis Defense Europe.


blank

Be the first to comment on "EUA manterão ataques aéreos contra o Talebã no Afeganistão"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*