Exercício “AGILE FLAG 21-2” coloca F-15E vs F-22 em combates simulados

Imagem via USAF.

O exercício “AGILE FLAG 21-2 do Comando de Combate Aéreo da USAF testará a capacidade da 4ª Ala de Caça (Base da Força Aérea de Seymour-Johnson, Carolina do Norte) de se posicionar no teatro de operações como uma Ala Expedicionária Aérea líder. O Exercício que começou em 26 de abril vai até 7 de maio de 2021.

A unidade empregará; geração de missão, comando e controle e elementos integradores de suporte operacional de base, de sua base operacional principal na Base Aérea de Tyndall, Flórida, ao mesmo tempo em que apoiará dois locais de contingência e uma base operacional avançada.

Alinhando-se com as diretrizes do chefe do Estado-Maior da Força Aérea, não há tempo para a equipe de desdobramento avançado se aclimatar e não há tempo para Comandantes do Componente Aéreo das Forças Combinadas engajados em combate fornecerem treinamento no local de trabalho .

“As operações bem-sucedidas e o apoio ao combate em um ambiente contestado exigem o máximo de delegação, confiança e capacitação dos aviadores antes do início do conflito”, disse o Chefe do Estado-Maior da Força Aérea, General Charles “CQ” Brown Jr. “Devemos capacitar os aviadores em todos os níveis, delegando ao nível mais baixo de capacidade e competência possível, ciente de que com a capacitação e a confiança vem a responsabilidade. ”

Como parte do Agile Flag, Seymour-Johnson implantará F-15E Strike Eagles, do 336º Esquadrão de Caça, enquanto o 1 FW na Base Conjunta Langley-Eustis, Virgínia, implantará F-22 Raptors do 27 FS.

Além disso, o 5º Combat Communications Group da Robins AFB, Geórgia, estabelecerá uma parte significativa da infraestrutura de comunicações em todos os locais de operações.

Trazendo outros comandos importantes, a 19ª Asa de Transporte Aéreo do Comando de Mobilidade Aérea (Little Rock AFB, Arkansas) apoiará transporte aéreo com C-130Js, enquanto o 15º Esquadrão de Operações Especiais (Hurlburt) do Comando de Operações Especiais da Força Aérea estabelecerá pontos de reabastecimento de área avançada com um MC-130H.

Essas unidades se reunirão para demonstrar e exercitar como a organização 4FW pode projetar o poder aéreo de combate, enquanto permanece ágil e dinâmica, utilizando os meios disponíveis.

“Esperamos mostrar o progresso no trabalho em direção ao novo modelo de apresentação da força da USAF”, disse o tenente-coronel Andrew Frasch, chefe de Emprego da Força Dinâmica de Operações do ACC. “Construindo uma ponte sobre a ‘tarefa’ do primeiro emprego ágil de combate do 4 FW, do RAPID FORGE em agosto de 2019 até agora.”

Finalmente, enquanto as operações estão em andamento, o quartel-general da Décima Quinta Força Aérea e o Centro de Guerra da Força Aérea dos Estados Unidos observarão o experimento para ajudar a desenvolver e identificar padrões e qualificações necessários para certificar uma ala líder no futuro.

Abaixo, vídeos ilustrativos da 1a edição do exercício “AGILE FLAG 21-1”:

  • Fonte: USAF/Air Combat Command Public Affairs, com texto adaptado da Sgt. Carlin Leslie, via redação Orbis Defense Europe.





Be the first to comment on "Exercício “AGILE FLAG 21-2” coloca F-15E vs F-22 em combates simulados"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*