Exercício Reindeer II; US Marine Corps se prepara para lutar no frio extremo

Treinamento com carros de combate AAV (CLANF) no Exercício Reindeer II na Noruega. Imagem de captura de tela de vídep do U.S. Marine Corps.

O Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA realiza treinamento em clima frio e guerra de montanha durante o Exercício Reindeer II em Setermoen, Noruega.

Reindeer II foi um exercício de treinamento bilateral organizado pelos militares noruegueses para aumentar as capacidades de apoio entre os aliados da OTAN em condições extremas.

Os fuzileiros navais da Marine Rotational Force Europe 21.1 (MRF-E), Marine Forces Europe & Africa, e militares noruegueses, participam de uma série de exercícios menores isolados que incluíram um exercício conjunto de fogo real na neve e faixas cobertas de gelo, e vários elementos de ação que se concentraram nas capacidades de defesa.

O frio e a chuva obrigam os fuzileiros navais e os parceiros noruegueses a usar botas de neve e esquis cross-country para se locomover. Eles envolvem suas armas com camuflagem branca, lutam para manter a munição seca e aprendem a posicionar suas metralhadoras para não afundarem na neve pulverulenta.

O exercício bilateral, que começou em 23 de novembro de 2020, visa melhorar a prontidão geral das forças coletivas para lutar e vencer em terrenos árticos e montanhosos extremos, solidificar relacionamentos e sincronizar táticas, técnicas e procedimentos.

U.S. Marine Corps photo by Cpl. William Chockey

“Uma das lições mais importantes que aprendemos é que precisamos de um entendimento mútuo do que significam os diferentes termos militares, para que, quando uma ordem for dada, possamos ambos agir da mesma maneira”, disse o General Lars S. Lervik , chefe do Exército norueguês, e o brigadeiro Pål E. Berglund, comandante da Brigada do Norte, Exército norueguês. “O nível de integração que os aliados têm com o Exército norueguês hoje é muito bom, e eu nunca vi isso tão bom antes.”

Os comandantes também discutiram os desafios que suas forças estão superando por meio do exercício de guerra ártica. Gordinier expressou seu apreço pelo ambiente de treinamento único que a Noruega oferece aos fuzileiros navais de Camp Lejeune.

blank

U.S. Marine Corps photo by Cpl. William Chockey

“A Noruega tem o benefício das condições árticas e montanhosas que não podemos replicar em nossas estações domésticas na América”, disse o tenente-coronel Ryan R. Gordinier, comandante da Força de rotação da Marinha – Europa (MRF-E) 21.1, Marinha Forças Europa e África. “Na Carolina do Norte, é um pântano costeiro e muito plano. Nossos fuzileiros navais não têm a experiência de subir e descer montanhas. Não temos a experiência de viver na neve. É muito importante que tenhamos a chance, como fuzileiros navais da América, de experimentar as condições do Ártico que a Noruega oferece, por causa de sua importância para nossa defesa coletiva. ”

O MRF-E se concentra em engajamentos regionais em toda a Europa, conduzindo vários exercícios, treinamento de guerra nas montanhas e clima frio ártico, e engajamentos de militar a militar, que aumentam a interoperabilidade geral do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA com aliados e parceiros.

blank

U.S. Marine Corps photo by Cpl. William Chockey

  • Fonte: U.S. Marine Corps/Marine Force Europe & Africa via redação Orbis Defense Europe.



blank

Be the first to comment on "Exercício Reindeer II; US Marine Corps se prepara para lutar no frio extremo"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*