Facção da Al-Qaeda exibe morteiros de fabricação turca em uso contra Exército Sírio

Imagem ilustrativa com foto via SANA Syria.

Em 19 de julho, o grupo terrorista islâmico “Ansar al-Islam”, afiliado à Al-Qaeda, divulgou fotos de morteiros de fabricação turca que estes dispararam contra posições do Exército Árabe Sírio (SAA) na zona rural do noroeste de Hama.

Os morteiros de 81 mm assim como muitas outras munições e equipamentos, fabricados pela Corporação da Indústria Química e Mecânica da Turquia (MKEK), foram provavelmente fornecidos ao grupo terrorista pelos militares turcos que mantêm uma grande presença na região da Grande Idlib, no noroeste da Síria.

Nenhuma perda humana ou material foi relatada como resultado do bombardeio de Ansar al-Islam. No entanto, o ataque representa uma violação flagrante do cessar-fogo na Grande Idlib, que foi intermediado pela Rússia e pela Turquia em 5 de março do ano passado.

O grupo terrorista islâmico Ansar al-Islam, originalmente baseado na região do Curdistão iraquiano, formou sua filial no sul da Síria em 2014. A filial foi estabelecida por três facções [a Brigada Osama bin Zaid, a Brigada Al Ezz bin Abdul Salam e o Batalhão al-Adiyat] . Em 2015, foi formada sua nova filial na região noroeste da Grande Idlib.

Hoje, Ansar al-Islam faz parte da Sala de Operação al-Fateh al-Mubeen , que é liderada por Hay’at Tahrir al-Sham (HTS). Várias facções apoiadas pela Turquia também são membros da “sala de operação”.

As fotos divulgadas por Ansar al-Islam são mais uma evidência do apoio militar da Turquia a grupos responsáveis ​​pelas violações do cessar-fogo na Grande Idlib. Um dia antes, foguetes de 122 mm de fabricação turca foram usados ​​em um ataque à cidade de Aleppo.

Abaixo, as fotos divulgadas pelos terroristas islâmicos em suas redes sociais:

blank

  • Com informações SANA Syria, France Inter, Aurora Intel e STF Analysis & Intelligence via redação Orbis Defense Europe.


blank

Be the first to comment on "Facção da Al-Qaeda exibe morteiros de fabricação turca em uso contra Exército Sírio"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*