Fly In de St. Yan 2021; Europa tem seus primeiros shows aéreos abertos ao público

Finalmente depois de quase um ano e meio sem eventos aéreos, a temporada de shows e meetings começa bem, com três eventos abertos no mesmo final de semana em locais diferentes da França.

Aconteceram em paralelo os eventos; Rêve d’Icare (Plage de Royan , Charente-Maritime), Sport et Collection Airshow (Circuit du Vigeant , Poitiers , Nouvelle-Aquitaine) e Fly in LFBK Saint-Yan (Aéroport de Saint-Yan, Bourgogne-Franche-Comté), porém desses todos, apenas o Fly In de St. Yan é um autêntico evento aeronáutico realizado em um aeroporto, sendo os demais eventos de outras áreas, com o complemento de exibições de aeronaves efetuando performaces em vôo sobre o local.

O Fly’in Saint Yan comemorou seu 20º aniversário este ano, de 11 a 13 de junho de 2021 no aeroporto de mesmo nome. O airshow do sábado, 12, não será apenas o ponto alto dessas festividades, mas também o lançamento da temporada de airshow 2021, que começa com mais de um mês de atraso.

A maioria dos organizadores desistiu de correr o risco de organizar shows aéreos em 2021. No entanto, ao contrário de 2020, a temporada que abre não será branca. O relaxamento relativo das restrições de saúde encorajou alguns a manter seus eventos, apesar da incerteza relacionada às decisões tomadas localmente pelos prefeitos.

Entre esses “sobreviventes”, o Fly’in Saint Yan , que ao longo dos anos está se transformando em um grande show aéreo, abrirá a temporada neste final de semana, de 11 a 13 de junho, dando continuidade a tradição desse aeroporto de realizar eventos aéreos e reencenações históricas (reenactements) das grandes guerras.

O evento de St. Yan conseguiu mais uma vez bem representar o espírito dos meetings aeronáuticos europeus, com participantes e expectadores chegando de diversos países com suas aeronaves, de carro, de camping car, de bicicleta ou de moto, com muitos acampando ao lado de seus aviões ou veículos, em uma gigantesca área gramada em distância segura das pistas operacionais mas com boa visibilidade para as apresentações aéreas. Os que permaneceram acampados na noite de sábado presenciaram uma bela demonstração de vôo semi-noturno, já que nessa época do ano temos luz do sol até quase 22h e participaram de diversas confraternizações.

Outra característica importante do evento foi a participação de voluntários atuando em diversas áreas, desde a supervisão do estacionamento até as operações de pátio e segurança operacional e de vôo.

Os organizadores

O Meeting de St. Yan foi organizado pela associação sem fins lucrativos “Fly In Saint Yan” que atua a mais de vinte anos organizando eventos no aeroporto e ajudando outros na região, como as reencenações históricas das grandes guerras e exposições de veículos antigos. A associação é composta de pessoas do meio aeronáutico e também por muitos que são apenas aficionados ou admiradores da preservação cultural e histórica.

Todos os custos operacionais da realização dos eventos é bem gerido com a ajuda de alguns “mecenatos” (doações anônimas ou não) e doações dos voluntários e outros apaixonados de aviação de toda a França e Europa. Porém é importante destacar que todos os envolvidos na realização atuam em total voluntariado (Bénevoles), sendo esse evento atualmente o único 100% feito por voluntários em todos os níveis.

Para mais informações acesse: http://flyin.lfbk.free.fr/

As principais aeronaves participantes:

– 03 Dassault Mirage 2000D, do Couteau Delta Tactical Display da Armée de l’Air (Força Aérea Francesa).

blank

– Extra 330S da EVAA (Equipe de Voltige de l’Armée de l’Air.

blank

– PZL TS-8 (ex Polish Air Force) exemplar único no mundo.

blank

– 04 Aero L-39 da Patrouille Albatroz.

blank

– F-86 Sabre (ex-USAF).

blank

– A-4 Skyraider “Sandy” (ex- Armée de l’Air recaracterizado).

blank

– Swift Aerobatic.

 

– Cap 232 aerobatic.

blank

– Fouga Magister.

– Patrouille Broussard.

– DC-3 Air France (original preservado).

blank

– Supermarine Spitfire PR.XIX PS890/F-AZJS.

blank

– Noth American Trojan T-28 (ex-USMC).

blank

– TEAM Yak 12, Yak 52 e Yak 50.

blank

– Pitts S2 e CAP 222.

blank

– Lockheed T-33 shooting Star (ex-USAF e ex- Armée de l’Air).

blank

– Cap 20.

blank

– Cessna Bird Dog “push pull”.

blank

Para mais fotos exclusivas acesse:

https://orbisdefense.blogspot.com/2021/06/meeting-fly-in-de-st-yan-2021.html

Observação: Aconteceram alguns conflitos de informações sobre a passagem da Patrouille de France e de outras aeronaves Rafale e A-400M da Armée de l’Air, mas não sabemos mais sobre a ausência destes.

Diversas aeronaves interessantes estavam também presentes nas exposições estáticas, com destaque para o Lockheed Electra Glide hangarado para preservação e dois Sepecat Jaguar da Armée de l’Air ( Força Aérea Francesa) que permaneceram para preservação após desativação desde a época das operações dispersas militares no aeroporto.

Também estavam presentes inúmeros outros aviões particulares de todos os tipos da aviação leve, experimental e muitos antigos e clássicos com especial destaque para algusn Boeing Stearmam, NA T-6 Texan, Beechs, Cessnas e outros. Confiram as fotos na galeria ao final da matéria.

Sobre o Aeroporto de St. Yan

O aeroporto de Saint-Yan foi criado em 1938 e foi inicialmente utilizado como base militar durante a Segunda Guerra Mundial pela Armée de l’Air (Força Aérea Francesa) no início da guerra e depois pela Luftwaffe do III Reich (Força Aérea da Alemanha Nazista) quando capturado, de 1943 a 1945.

Após a guerra, a base ficou abandonada por dois anos, e em 1947, o Ministério dos Transportes assumiu todo o local para desenvolver uma escola de voo para a aviação civil. No início, para acomodar os aviões, não havia pista nem hangares, pois tudo fora semi destruído durante a guerra.

Em 1949, o Estado criou a Escola Nacional de Aviação Civil (ENAC) e decidiu instalar em Saint-Yan o Serviço de Operação e Treinamento Aeronáutico (SEFA), uma escola de treinamento prático para pilotagem. A repartição de tarefas foi formalizada por decreto ministerial de 13 de outubro de 1949: no ENAC, treinamento teórico para pilotos estudantes de aviação e, em Saint-Yan, treinamento prático.

Em poucos anos, o aeródromo abandonado renasce. A estação meteorológica foi construída em 1953, depois a torre de controle em 1956. Uma primeira pista pavimentada foi inaugurada em 1961 e uma segunda em 1964, enquanto a primeira foi alongada com a capacidade .

blank

Como o aeroporto está loalizado em uma região que não oferece grandes possibilidades de conflitos com o tráfego aéreo intenso da França, chegaram a acontecer análises para a instalação de uma base militar moderna, e durante algum tempo a Armée de l’Air chegou a operar caças no aeroporto para treinamento de atividades dispersas enquanto obras para a instalação de infraestrutura militar eram realizadas, mas o projeto acabou sendo abandonado por motivos desconhecidos ao grande público.

Em 1960, a cidade aeronáutica se estabeleceu e também a residência dos estagiários. Com o passar dos anos, novos prédios foram sendo acrescentados, salas de aula se multiplicaram, equipamentos e infraestrutura sofisticaram-se, a estação meteorológica foi equipada com recepção via satélite e estação de observação automática.

Hoje, em uma plataforma de 272 hectares, o centro possui muitas atividades aéreas diversas, e, seu próprio espaço aéreo controlado oferece flexibilidade e segurança. Este local excepcional, equipado com aparelhos de última geração, garante as melhores condições de aprendizado e desenvolvimento e faz do Saint-Yan Center um lugar privilegiado de treinamento civil.

Em 27 de dezembro de 2006, seguindo as leis de descentralização, a gestão do aeroporto de Saint-Yan foi transferida para o Syndicat Mixte “Saint Yan Air’e Business”. Esta transferência é confirmada por decreto de 2 de março de 2007. 

  • Com informações: aeroportsaintyan.fr, flyin.lfbk.free.fr e french-airshow-tv.jimdofree.com.


blank

Be the first to comment on "Fly In de St. Yan 2021; Europa tem seus primeiros shows aéreos abertos ao público"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*