Grupo rebelde córsego anuncia sua criação em conferência de imprensa clandestina

Imagem de captura de tela do vídeo da coletiva de imprensa clandestina do FLNC Maghju 21 feito pelo canal de TV France 3 Stella Córsica.

Composto por “militantes de todas as estruturas clandestinas ” atualmente desativadas”, o grupo rebelde armado anuncia uma “redistribuição tática” , enquanto se aguarda “o início por parte do Estado francês de um verdadeiro processo político para resolver a questão da Córsega nacional” .

45 anos depois da criação da Frente de Libertação Nacional da Córsega, em 5 de maio de 1976, foi anunciada a criação de um novo movimento rebelde, denominado “FLNC Maghju 21”, durante uma coletiva de imprensa clandestina em que jornalistas do canal de TV “France 3 Corse Via Stella” compareceram à convite do grupo rebelde.

Com oito homens encapuzados, armados com fuzis e pistolas automáticas, anunciaram a decisão do “FLNC Maghju 21” de proceder a uma “redistribuição táctica enquanto se aguarda o início de um processo real pelo Estado francês para a política de resolução da questão nacional da Córsega” .

O novo movimento rebelde córsego afirma ser a herança do FLNC original fundado em 1976 e seria, de acordo com suas declarações, ser composto por “patriotas de todas as outras estruturas” que agora estão adormecidas. O FLNC e seu respectivo movimento de ressurgência se orgulham de não terem ligações políticas ou inspirações de doutrinas de direita ou de esquerda.

Suas principais reinvendicações, que são muitas, vão desde o reconhecimento da autonomia política e administrativa da Córsega, passando pela luta contra as máfias, resistência contra a imigração afroislâmica e a libertação de presos políticos.

“Redistribuição Tática”

Inicialmente, não foram feitas ameaças de ataques de qualquer tipo contra quaisquer pessoas, instituições ou organizações, mas quando o termo “redistribuição tática” foi citado, ficou subentendido que o grupo está pronto para a luta armada em forma de atentados cirúrgicos e combates de guerrilha se for necessário aos seus objetivos (vídeo ao final do texto).

Em outubro de 2019 o FLNC anunciou também em uma coletiva de imprensa clandestina a sua reorganização para uma eventual luta armada contra o terrorismo islâmico e contra o governo Macron.

Para saber mais acesse o link abaixo:

https://orbisdefense.blogspot.com/2019/10/corsega-anunciada-reconstituicao-do.html

A mensagem para o estado francês

Na mira deste novo FLNC: o Estado francês. Os rebeldes observam, com efeito, “que nenhum gesto significativo (…) no sentido de uma solução política para o problema da Córsega” foi feito desde o abandono da luta armada anunciado em junho de 2014 .

E lamentar que “o Estado francês não tenha de forma alguma considerado uma transferência real de soberania para a Córsega, visto que todas as ilhas mediterrânicas dela beneficiaram durante décadas” , apesar da ascensão ao poder dos nacionalistas em 2015.

“Só se prevê uma má adaptação, através do artigo 72-5 (da Constituição, nota do editor), sem reais poderes políticos, sob o controle do parlamento francês e da inflexível constituição francesa” , continua a declaração de intenções do FLNC Maghju 21

Avaliação da situação, segundo o movimento rebelde:

“A Córsega está hoje em perigo. É como um barco à deriva, entregue aos apetites financeiros de uns poucos e poucos grupos financeiros que monopolizam setores estratégicos com o aval do Estado e na indiferença dos eleitos ” .

E para detalhar: “O custo de vida, o desperdício, os monopólios de transporte, distribuição e combustíveis são exemplos flagrantes de um modelo de sociedade que acentua as desigualdades e a miséria social enquanto alguns enriquecem” .

“Gangrena da máfia”

Outro motivo de preocupação, segundo o novo FLNC: “O crime organizado que pesa cada vez mais no tecido econômico, no sistema político e na sociedade”.

Em seu comunicado de imprensa, o movimento rebelde assinala que “a gangrena mafiosa está aumentando, a venda e o consumo de drogas se generalizam e constituem o poder da máfia”.

Agora, diz o comunicado , ” os assassinatos vão além da esfera do acerto de contas e afetam trabalhadores, cidadãos honestos e até, nos últimos meses, dois sinceros patriotas da Córsega (Massimu Susini e Stéphane Leca, nota do editor) ” .

Último ponto do FLNC Maghju 21: uma “especulação até hoje inigualável em nosso solo” . O movimento rebelde indica que “a especulação imobiliària está crescendo em toda a Córsega e as terras agrícolas que o governo deveria proteger estão sujeitas à pressão fundiária. A desapropriação é generalizada, os corsos não podem mais acessar a habitação. Muitos corsos vendem, agências imobiliárias impõem inflação, incorporadores estrangeiros estão se estabelecendo frequentemente com a ajuda de intermediários locais ” .

Além disso, considera o grupo armado, “a colonização dos assentamentos oprime nossa pequena sociedade que não dispõe dos meios políticos para integrar os fluxos incessantes de entrada das populações fora da Córsega, sobretudo os argelinos e outros do magreh do norte da Africa, que gozam de certos privilégios do estado. A indicação de cargos ainda é regra para cargos de gestão em muitas administrações ” .

Retomando os fundamentos do nacionalismo, o FLNC Maghju 21 também conclama “o povo da Córsega” a se posicionar, “além das eleições, em todas as áreas da luta de massas” .

“É tempo de significar para a França toda a força das reivindicações do povo da Córsega, de obrigar o Estado francês a embarcar no caminho de um verdadeiro processo de reconhecimento dos direitos históricos do povo da Córsega” , conclui o comunicado de imprensa. E, por fim, exigem “a libertação de todos os presos políticos” córsegos.

Leia o comunicado de imprensa completo do FLNC Maghju 21 no link abaixo (em francês):

https://france3-regions.francetvinfo.fr/sites/regions_france3/files/assets/documents/2021/05/05/maghju_21-5303748.pdf

Abaixo, o vídeo da coletiva de imprensa clandestina do FLNC Maghju 21 realizado ontem:

  • Com informações AFP, Corse Matin, France 3 e Cnews France via redação Orbis Defense Europe.

 





Be the first to comment on "Grupo rebelde córsego anuncia sua criação em conferência de imprensa clandestina"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*