Guarda Nacional é mobilizada para conter violências do BLM nos EUA

Militares da MNNG na Operation Safety Net. Foto via Minnesota National Guard.

Grupos afiliados do Black Lives Matter em alegados protestos promoveram violências, destruições e saquearam comércios no Brooklyn Center, Minnesota, na noite de domingo, depois que um policial foi acusado de matar um homem negro de 20 anos, consequentemente, a Guarda Nacional de Minnesota está se mobilizando devido ao aumento das ondas de vandalismos e destruições que acontecem por toda a região e superam a capacidade de contenção de distúrbios das polícias locais .

Outras regiões também já alertam suas unidades de Guarda Nacional para eventuais mobilizações pois existem informações nas redes sociais de prováveis protestos e atos violêntos organizados por grupos BLM, Black Blocks e anarquistas políticos em outras grandes cidades do estado de Minnesota e até em outros estados dos EUA.

Aproximadamente 500 militares da Guarda Nacional estão atualmente em serviço ativo para apoiar o que as autoridades estaduais e locais chamaram de “Rede de Segurança de Operação” nas Cidades Gêmeas. De acordo com postagens no Twitter da Guarda Nacional de Minnesota, os planos já estão em andamento para acelerar a implantação da missão nos próximos dias.

O incidente policial que originou os protestos iniciais ocorreu por volta das 14h00 de domingo, quando a polícia parou Wright por uma infração de trânsito antes de descobrir que ele tinha um mandado de prisão pendente pois o mesmo era foragido da justiça.

Enquanto a polícia tentava prender Wright, ele entrou novamente em seu veículo e fez menção de estar armado, o que resultou na reação policial, quando este atirou nele em defesa própria . Wright dirigiu por uma curta distância antes de atingir outro veículo e morreu no local.

Após o incidente com tiroteio policial, manifestantes gritando “Black Lives Matter”(“vidas negras são importantes”) começaram a confrontar a polícia e a destruir veículos policiais e comércios de empresas consideradas “brancas” por toda a cidade.

As tropas da Guarda Nacional de Minnesota já foram mobilizadas em meio ao julgamento em andamento de Derek Chauvin, o policial de Minneapolis acusado de matar George Floyd em maio passado. A implantação contínua da National Guard é conhecida como Operation Safety Net (OSN).

Durante uma coletiva de imprensa à 1 da manhã, o Comissário do Departamento de Segurança Pública de Minnesota, John Harrington, disse que várias agências de aplicação da lei e as tropas da Guarda Nacional de Minnesota se reuniram para discutir uma resposta coordenada aos distúrbios e que a Guarda Nacional seria enviada para as Cidades Gêmeas para responder aos agitação.

Harrington disse: “Neste momento, temos essencialmente uma ativação completa” dos recursos OSN, “e, portanto, você verá uma grande variedade de departamentos de polícia estaduais e locais da Guarda Nacional trabalhando juntos nos próximos dois ou três dias, como nós, uma vez novamente, prepare-se para o julgamento e também esteja preparado para qualquer outro distúrbio civil que possa vir do tiroteio envolvido com o policial do Brooklyn Center. ”

O Brooklyn Center é um subúrbio de Minneapolis-Saint Paul e o tiroteio de domingo ocorreu a cerca de 16 quilômetros de onde George Floyd foi morto no ano passado.

O repórter do Minneapolis Star Tribune, Mark Vancleave, twittou: “A Guarda Nacional está no local no Brooklyn Center, em Minnesota”.

O fotojornalista Dave Peterlinz do KARE11 tweetou um vídeo de uma loja saqueada.

Vancleave twittou: “’Vocês não aprenderam com George Floyd’– Gás lacrimogêneo e balas de borracha depois que a polícia atirou fatalmente em Daunte Wright, de 20 anos, no subúrbio de Minneapolis, Brooklyn Center.”

O repórter do KSTP Ben Henry tuitou: “Esta foi tirada às 7h15. SUVs da polícia estavam sendo danificados – um estava jogando um bloco de concreto para quebrar janelas, outros estavam batendo no teto. A polícia entrou para tentar manter a ordem. A mãe da vítima do tiroteio entrou no viva-voz pedindo a todos que parassem com a violência ”.

Minnesota OSN tweetou , “500 militares do MNNationalGuard são ativados nas cidades gêmeas em apoio a #OperationSafetyNet e #ChauvinTrial. Esse número agora vai aumentar após o tiroteio envolvido no domingo no Brooklyn Center. Compartilharemos os novos números assim que estiverem em vigor. #MNOSN. ”

Durante a coletiva de imprensa, Harrington explicou que uma grande multidão havia se reunido perto do local do tiroteio e estava “muito agitada” quando a polícia e os serviços de ambulância chegaram ao local.

Depois que a multidão se dispersou do local do tiroteio, houve relatos de entre 100 e 200 pessoas marchando em direção ao Departamento de Polícia do Brooklyn Center. Harrington disse que houve relatos posteriores de tiros na área e de pedras e outros objetos lançados contra o departamento de polícia. Ao mesmo tempo, a multidão se reuniu do lado de fora do departamento de polícia, Harrington disse que um segundo grupo se reuniu no Shingle Creek Business Center e aproximadamente 20 empresas foram invadidas.





Be the first to comment on "Guarda Nacional é mobilizada para conter violências do BLM nos EUA"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*