Represália dos EUA; ataque de drones mata um membro do ISIS-K no Afeganistão

Imagem ilustrativa com foto via USAF.

O Pentágono afirmou que lançou um ataque de drones na província de Nangarhar, no Afeganistão, ao longo da fronteira com o Paquistão, considerada um reduto da afiliada do ISIS. Isso resultou na morte de um membro do ISIS-K.

O ataque retaliatório foi realizado na manhã de sábado, dia 28, no Afeganistão. De acordo com o relatório do Pentágono, o alvo, que foi identificado como “planejador ISIS-K” sem quaisquer outros detalhes, foi eliminado.

O relatório não forneceu nenhuma informação mais detalhada se o “planejador” estava de alguma forma envolvido na organização dos recentes ataques em Cabul que custaram a vida a cerca de 170 pessoas , incluindo 13 militares dos Estados Unidos.

“As forças militares dos Estados Unidos conduziram uma operação antiterrorismo além do horizonte hoje contra um planejador do ISIS-K. O ataque aéreo não tripulado ocorreu na província de Nangarhar, no Afeganistão. As primeiras indicações são de que matamos o alvo. Não conhecemos vítimas civis. ” – Capitão Bill Urban, USN, porta-voz do Comando Central dos EUA.

O ataque do drone foi realizado sob autorização do presidente Joe Biden e por ordem do secretário de Defesa Lloyd Austin, segundo fontes militares anônimas.

Em 26 de agosto, o presidente Biden prometeu “caçar” os terroristas responsáveis ​​por uma série de atentados mortais no aeroporto de Cabul, dizendo que estava até mesmo aberto a enviar forças dos EUA de volta ao Afeganistão para ajudar na retirada. Biden disse que já havia ordenado ao Pentágono que preparasse um plano operacional para atacar os “ativos do ISIS-K”.

A resposta não demorou muito para esperar. No entanto, um ataque certeiro que matou um terrorista que nem mesmo foi acusado de estar por trás das explosões parece não ser suficiente para melhorar a reputação de Biden. Mais ataques de drones americanos devem ser esperados nos próximos dias.

O contra-ataque ao ISIS-K ocorreu horas depois que a Embaixada dos Estados Unidos no Afeganistão pediu aos americanos que ficassem longe dos portões do aeroporto de Cabul. As pessoas foram convidadas a “partir imediatamente” devido às ameaças à segurança no hub aéreo. Enquanto isso, as forças estrangeiras têm apenas 4 dias restantes para evacuar, já que o Taleban se recusou a estender o prazo após 31 de agosto.

Em 27 de agosto, o secretário de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, relatou que Biden e a vice-presidente Kamala Harris foram advertidos por sua equipe de segurança nacional de que “outro ataque terrorista é provável em Cabul”.

  • Com informações do US CENTCOM, Associated Press, France Inter, STFW Analysis & Intelligence via redação Orbis Defense Europe/Genebra.




Be the first to comment on "Represália dos EUA; ataque de drones mata um membro do ISIS-K no Afeganistão"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*